Como emitir recibo médico

Como emitir recibo médico

Profissional de saúde, você sabe quando é preciso e como emitir recibo médico? Se a sua resposta foi “Não”, você chegou ao lugar certo. Neste conteúdo, vamos retirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Afinal, como preencher recibo médico? É melhor emitir recibo médico ou nota fiscal? 

Continue conosco até o final do conteúdo, confira na sequência  as respostas  que você precisa e fique por dentro de tudo o que precisa saber em relação aos recibos médicos.

O que é um recibo médico?

 Como o próprio nome sugere, o recibo médico é um documento emitido pelos médicos e também por outros profissionais de saúde que atuam de forma autônoma, em favor dos seus pacientes para fins de comprovação de pagamento e também dos serviços prestados. 

Como um comprovante do atendimento realizado, o recibo pode ser utilizado pelos pacientes para solicitação de reembolso no plano de saúde e até mesmo para abatimento na declaração do imposto de renda.

Vale destacar que além de ser importante para os pacientes, a emissão do recibo evita que o profissional de saúde tenha qualquer tipo de complicação com o fisco, ou seja, com a Receita Federal.

Portanto, se você é médico ou atua em alguma outra atividade prestando serviços diretamente a pessoas físicas, é bom pensar em um modelo de recibo para começar a fornecer aos pacientes e clientes, o quanto antes.

No entanto, antes de mais nada, é importante lembrar que não basta apenas emitir o recibo médico, é preciso que o profissional de saúde mantenha uma boa organização para declará-los mais tarde no imposto de renda, a fim de evitar problemas com o fisco.

Por sinal, a declaração no imposto de renda também é importante para que o profissional tenha um meio legal e reconhecido para comprovar a sua renda.

Quando devo emitir um recibo médico?

O recibo médico deve ser emitido por médicos e outros profissionais de saúde que atuam por conta própria e em seu próprio CPF, ou seja, como pessoa física.

Na prática, isso significa que se você não possui um CNPJ, e portanto, não está habilitado para emitir notas fiscais pelos serviços prestados, será necessário fornecer um recibo como comprovante de pagamento aos pacientes.

É importante lembrar que de acordo com a legislação em vigor, o recibo médico deve ser entregue a todos os pacientes atendidos, como comprovante dos serviços prestados e também de pagamento realizado.

No entanto, vale destacar que a nota fiscal substitui o recibo, portanto, se você possui um CNPJ, não será necessário emitir o recibo, mas sim a NFSe Nota Fiscal de Serviços Eletrônica.

Como preencher e emitir recibo médico?

Agora que você já reconhece a sua importância, sabe o que é, quando deve emitir recibo médico, é hora de conferir o que é preciso para preenchê-lo corretamente.

Para começar, você pode comprar um canhoto de recibo na papelaria mais próxima ou então, confeccionar um modelo próprio e personalizado.

Confira as informações que não podem faltar em um recibo médico:

  • Data da emissão; 
  • Nome completo do paciente; 
  • RG e CPF do paciente;
  • Endereço de atendimento;
  • Valor dos serviços prestados; 
  • Identificação dos serviços prestados;
  • Nome completo do profissional;
  • CPF do profissional;
  • Registro no Conselho de Medicina CRM;
  • Assinatura com data. 

Ficou com alguma dúvida em relação à emissão dos recibos médicos? Clique em um dos botões abaixo e entre em contato com a nossa equipe.

[gen_shortcode id=”1146″ title=”Botoes_Contato”]

Emitir recibo ou nota fiscal? Qual a melhor opção?

Nos tópicos anteriores, comentamos que o profissional que possui CNPJ e autorização para emitir nota fiscal, não precisa fornecer recibos, uma vez que a NFSe substitui o recibo de prestação de serviços.

No entanto, considerando que temos duas opções, o que é melhor e mais vantajoso, emitir recibo ou nota fiscal?

Para responder a essa pergunta, é preciso observar o tratamento e a tributação aplicada pelo fisco em cada caso.

Tributação sobre a emissão de recibo médico

Os profissionais de saúde que não possuem CNPJ e precisam emitir um recibo médico, estão sujeitos ao pagamento dos seguintes tributos:

  • IRPF Imposto de Renda Pessoa Física;
  • INSS Contribuição Previdenciária;
  • ISS Imposto Sobre Serviços.

Dentre esses, o Imposto de Renda e o INSS possuem maior peso sobre o faturamento do profissional autônomo, na sequência, veja um exemplo de cálculo para profissionais que faturam R$ 10.000,00 mensalmente.

Soma dos recibos emitidos no mês: R$ 10.000,00

Contribuição para o INSS: R$ 1.286,71 (teto)

ISS (5%): R$ 500,00

Imposto de Renda: R$ 1.526,79

Total de impostos: R$ 3.313,50

Tributação sobre a emissão de nota fiscal de serviços médicos

Por sua vez, a tributação sobre a emissão de nota fiscal de serviços médicos varia em função do regime tributário escolhido pelo profissional de saúde.

Dentre as opções mais utilizadas, temos o Simples Nacional e o Lucro Presumido, confira as alíquotas:

Simples Nacional (Alíquota efetiva): Entre 6% e 19,5% do faturamento.

No Simples Nacional, as alíquotas variam em função do faturamento do médico e das suas despesas com funcionários.

Médicos que possuem custos igual ou superior a 28% do seu faturamento com funcionários, contam com alíquotas mais baixas.

Lucro Presumido: Entre 13,33% e 16,33% do faturamento.

A alíquota final do Lucro Presumido varia em função da alíquota de ISS praticada pelo município que pode ser de 2% a 5%.

Além de optar por um dos modelos acima, o médico que possui CNPJ passa a contribuir com um valor menor ao INSS.

Veja um exemplo de cálculo e compare com o anterior:

Soma dos recibos emitidos no mês: R$ 10.000,00

Contribuição para o INSS: R$ 707,69 (teto médico PJ)

Hipóteses de tributação com base no valor do faturamento:

Simples Nacional: R$ 600,00 a R$ 1.550,00

Lucro Presumido: R$ 1.333,33 a R$ 1.633,33

Como explicamos anteriormente, os valores variam não somente em função do faturamento, mas também das despesas com funcionários e alíquota de ISS do município.

No entanto, em todos os casos, abrir um CNPJ e emitir nota fiscal é mais vantajoso que atuar como pessoa física e emitir recibo médico.

Deseja saber mais, retirar outras dúvidas ou abrir um CNPJ para emissão de notas fiscais, garantindo economia no pagamento de impostos?

Clique em um dos botões abaixo e entre em contato com o time de especialistas em contabilidade médica da AJMED.

[gen_shortcode id=”1146″ title=”Botoes_Contato”]

Classifique nosso post [type]
Recomendado só para você
Você já ouviu falar no CNES - Cadastro Nacional de…
Cresta Posts Box by CP